Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

PSICOLARANJA

O lado paranóico da política

PSICOLARANJA

O lado paranóico da política

Profissão de Risco

Paulo Colaço, 22.07.07

"Um taxista de 25 anos foi quinta-feira de madru"gada amarrado por três homens e atirado ao mar na Praia da Galé, Albufeira, mas conseguiu libertar-se.

Segundo adianta a edição de hoje do Correio da Manhã, o homem foi atado nas mãos e pés e atirado do cimo de uma falésia por três homens - dois brasileiros e um português -, que o ameaçaram com uma arma e lhe pediram dinheiro.

Segundo fonte da GNR contactada pela Lusa, as autoridades foram alertadas cerca das 05:50 pela central da Rádio Táxis e quando os militares chegaram ao local depararam-se com o taxista com as roupas molhadas, junto a uma corda, que terá servido para amarrá-lo.
Nessa altura, o taxista, que foi depois transportado e assistido no Centro de Saúde de Albufeira, já estava fora de perigo.

Quando os agressores entraram no táxi e ameaçaram o homem, este conseguiu accionar o botão de emergência, alertando a central telefónica, o que permitiu depois localizar a viatura através do sistema de GPS.

O Correio da Manhã refere que na origem do crime estará um alegado ajuste de contas e não um assalto, mas a GNR diz desconhecer o móbil, tendo a investigação, pelos contornos violentos, sido entregue à Polícia Judiciária.

Contactada pela Lusa, a PJ diz que a investigação está em curso e que não podem ser, por enquanto, divulgadas informações sobre o caso."
Tive oportunidade de conhecer o taxista que foi vítima deste atentado nas minhas férias recentes e de ouvir pessoalmente o pânico pelo qual passou, a revolta com que ficou por dentro e o trauma que o vai acompanhar sempre… Vi as marcas que tinha nos pulsos feitas pelas cordas e a cara com que ele relatava o que tinha acontecido!

Agora a minha questão é, sendo a profissão de taxista de alto risco não se deveria investir ainda mais nos seus sistemas de segurança, este salvou-se e graças a Deus pude ouvi-lo a contar a sua história mas quantos outros não morrem por este país fora…

10 comentários

Comentar post