Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

PSICOLARANJA

O lado paranóico da política

PSICOLARANJA

O lado paranóico da política

Mais uma Psico-Moção

PsicoConvidado, 10.10.07

ACHA QUE SABE TUDO?

Uma vaga noção de tudo e um conhecimento de nada…
Charles Dickens


I – Nota prévia
Esta proposta é da autoria do Psicolaranja, um blog* de debate e reflexão nascido em Setembro de 2006, fruto do companheirismo da Universidade de Verão do PSD, JSD e Instituto Sá Carneiro.

II – Ponto da situação
Ao contrário de toda a estrutura da JSD, nem todo o PSD dá importância à formação de quadros. Os diversos níveis da Jota – da CPN aos núcleos – entregam-se à aventura da aprendizagem, treino e aperfeiçoamento. No Partido, só a direcção nacional e raras excepções lhe reconhecem utilidade.
É natural que os jovens quadros sejam mais entusiastas da formação, mas esta faz igual falta entre os dirigentes do PSD. Ninguém sabe tudo e na escada do Conhecimento há sempre mais degraus a subir, mais desafios numa escalada incessante em direcção à Sabedoria.

III – Objectivos
Esta proposta serve para:
1 – Incentivar a contínua formação de quadros no PSD
2 – Promover a reflexão interna
3 – Aperfeiçoar a acção política ao serviço de Portugal

IV – Algumas propostas
A – Cada Comissão Política (Nacional, Regional, Distrital e de Secção) deve designar, de entre os membros eleitos, o seu Director de Formação, que trabalhará em ligação com os representantes da JSD, ASD, TSD e do Gabinete de Estudos.

B – Cada Comissão Política deve organizar pelo menos uma acção de formação por ano, de acordo com as necessidades formativas.

C – A Universidade de Verão, já em 5ª edição, adquiriu prestígio devido a uma organização dedicada, oradores de categoria e alunos empenhados. O sucesso deve-se também ao esforço organizativo de vários Secretários-Gerais do PSD (José Luís Arnaut, Miguel Relvas e Miguel Macedo), dos Presidentes da JSD Jorge Nuno Sá, Daniel Fangueiro e Pedro Rodrigues, e do Director desde a primeira hora, Carlos Coelho.
Este projecto incute nos jovens participantes os valores do companheirismo, do trabalho de grupo, do estudo e da reflexão. Confere aos participantes as armas da argumentação, espírito de equipa, pontualidade e rigor. Tudo temperado com os elevados princípios em que se fundam a nossa democracia e Partido.
A UV é o nosso mais rico património no que toca à formação; a sua realização anual deve ser assumida como prioridade das prioridades.

D – Na sequência da UV, criar pós-graduações (tal como a recentemente criada Universidade do Poder Local) em áreas específicas como associativismo, media-training, finanças locais, ambiente, cultura, liderança e gestão de equipas, planeamento do território, direcção de campanhas, etc

E – Na égide das Comissões Políticas Nacional, Regionais e Distritais devem ser constituídos grupos multi-temáticos de formação, disponíveis para correr o território, a convite das estruturas locais.

F – Publicação – no site do PSD – da lista com os conteúdos/módulos e as iniciativas agendadas, permitindo não só às estruturas saber que módulos podem “requisitar”, como aos militantes acompanharem os eventos.

G – Disponibilização online de vídeos das acções de formação mais relevantes realizadas pela CPN. À semelhança do que acontece com os debates sobre a Revisão do Programa do Partido seria extremamente importante permitir a visualização destas acções por todos os militantes.
Transmissão em vídeo online, não só de acções nacionais mas também de acções distritais e/ou de secção em que haja condições para o fazer.

H – Publicação (no site do PSD) de um manual de formação política de “nível zero”, ou boas-vindas.

I – Elaboração do kit militante: um CD com o programa do partido, os estatutos, pequena abordagem histórica, galeria de imagens, bibliografia alusiva ao PSD, textos de antigos líderes, etc.

V – Conclusão
Todos os Congressos aprovamos dezenas de Propostas que “morrem” no dia seguinte. Diz a História que aprová-las é pouco: mais importante é torná-las realidade. Isso todos podemos fazê-lo junto das nossas estruturas locais. Basta Vontade!

* http://psicolaranja.blogspot.com/. Autores da proposta: Adriana Neves, Bruno Ribeiro, Inês Aguiar Branco, Inês Rocheta Cassiano, Lisete Rodrigues, José Baptista, José Pedro Salgado, Luís Sardinha, Magda Borges, Margarida Balseiro Lopes, Marta Rocha, Nélson Faria, Paulo Colaço, Rita Nave Pedro, Sandra Pimentel, Tânia Martins.

31 comentários

Comentar post

Pág. 1/4