Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

PSICOLARANJA

O lado paranóico da política

PSICOLARANJA

O lado paranóico da política

Uma cultura tão socialista...

Bruno Ribeiro, 02.08.07
Ora deixa cá encontrar um camarada
para nomear agora...

A (ex-)Directora do Museu Nacional de Arte Antiga foi afastada do cargo a apenas um mês de terminar a sua comissão de serviço. Dalila Rodrigues, que aumentou em 84% o número de visitantes do Museu e quadriplicou a receita gerada pelo Museu, foi assim "recompensada" por Isabel Pires de Lima.

Os pedidos de explicações por parte da oposição não se fizeram esperar. Teresa Caeiro do CDS diz fala mesmo numa "purga de dirigentes da área da cultura ao melhor estilo estalinista". Já o PSD por intermédio de Amaral Lopes, defende que "há aqui um excesso de autoridade, o não aceitar de contributos divergentes". Esta teoria de Amaral Lopes parece ganhar corpo na justificação apresentada pelo Director do Instituto Português dos Museus, Manuel Bairrão Oleiro: «Há uma divergência de opiniões muito grande em relação ao modelo de gestão do Instituto e dos museus entre a dra. Dalila Rodrigues e eu próprio».

Quem não percebe muito bem a justificação é a própria Dalila Rodrigues que se confessa «totalmente surpreendida, porque sempre recebi os maiores elogios da tutela e dos públicos pelo modo como dirigi o museu, nunca tive qualquer reparo relativamente a questões de programação, divulgação, gestão de pessoas e de recursos financeiros».

Admito que a Cultura é uma área que não domino. Mas sei que neste blog há especialistas, a começar no nosso AB. Daí que deixe aqui este debate: trata-se ou não de mais um exemplo dessa cultura tão querida ao PS de impregnar tudo o que são lugares de nomeação política com portadores de cartão rosa?


20 comentários

Comentar post

Pág. 1/2