Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

PSICOLARANJA

O lado paranóico da política

PSICOLARANJA

O lado paranóico da política

Democracia?

jfd, 13.11.07


Pensemos no seguinte...Hoje em dia é eleito quem diz o que o povão quer ouvir. Isto é demagogia, isto é democracia. Tenho como adquirido que a maior parte do povão não sabe o que quer nem o que é melhor para o médio e longo prazo, sendo "escravos" do imediatismo (estarei correcto? Serei menos democrata?)... Ora, esse imediatismo é largamente explorado por candidatos menos sérios. Posto isto; não caminha a nossa democracia para algo que não será nada recomendável, tendo em conta que apenas serão eleitos os que não têm ideias e que se submetem às necessidades pouco iluminadas da maior parte do povão ? Não estará a democracia podre, a partir do momento em que, apenas tem como resultado uma alternância de poder bi-partidária e esvaziada de verdadeiros ideais caracterizadores e marcantes? Não estaremos num perigoso caminho quando a maior parte do povão nem se digna a exercer o seu direito (deveria ser uma obrigação!) de voto, sendo sempre "os mesmos" a votar?
Não estaremos a diluir as verdadeiras ideias e boas intenções numa mescla de "catch all parties" ?
Será a democracia apenas mais um sistema que será destronado por algo mais evoluído e totalmente diferente?
Serei eu um pessimista?
Serei um "neo-tirano"?
Aguardo comentários;)

o iluminista escocês (alcunha dada pelo meu carinhoso grupo amarelo UV 2005)

publicado por moi em Setembro 2005 em http://grupo-amarelo.blogspot.com, com alterações.
...
Queria escrever algo muito light sobre democracia, e lembrei-me que isto já estava escrito...
Ao reler este post, não deixo de concordar (LOL) com o que escrevi na altura. E não deixo de continuar preocupado com o futuro. Mas também me assusta um pouco esta linha de pensamento. Mas, apenas porque, não vejo qual poderia ser a alternativa!
Aquelas palavras encerram um pouco de ingenuidade e pessimismo, mas no entanto, pouco se tem feito pela formação (se não política ainda que;) cívica das pessoas que são eleitores activos.
Pouco tem alterado no que toca à percepção do que são os Partidos Políticos no que toca ao cidadão comum que activamente contribui para a economia nacional com os seus impostos, mas pouco dela retira (classe média), e que na altura de votar tanto se lhes dá cruz rosa ou cruz laranja.
Será esta observação verdadeira? Ou falta de fé nas pessoas do meio? Aquelas que não estão nos extremos?

Deveríamos ter formação cívica nas escolas? Deveríamos ser obrigados a exercer o direito de voto?
Que pensamentos vos sugere esta mescla de posta?
PS - achei interessante a imagem, não subscrevo o conteúdo que representa :)

11 comentários

Comentar post

Pág. 1/2