Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

PSICOLARANJA

O lado paranóico da política

PSICOLARANJA

O lado paranóico da política

Crónica de um declínio iniciado...

jfd, 05.10.08

O homem forte de Bin Laden, cujo nome apenas sei pronunciar, (al-Zawahiri?!?) sempre advogou que o ataque às torres gémeas não se tratava de um ataque bélico mas sim um ataque económico. Ora, sendo os EUA uma potência mundial, nunca seriam trazidos para fora do palco de uma vez, mas sim aos poucos. Seria a intenção da Al-Qaeda minar o poderio económico dos EUA com esse ataque, sofrendo as ondas de choque ao longo do tempo. Esse ataque, em plena ascensão do Neo Conservadorismo Americano, deu origem a duas guerras que prejudicaram a Economia Americana em Biliões de dólares... Esta semana, o congresso, depois de prostituir alguma da vontade de alguns congressistas com as famosas adjudicações onerosas, passou uma lei de 850 mil milhões de dólares para safar a economia...

Enquanto, McCain e Palin, prosseguem os talking points da direita neocon, reivindicando que Obama não é capaz de falar de vitória no Iraque. Vitória contra o terrorismo. E muitos iluminados, inclusive aqui neste blogue, elevam Bush e os seus capangas neo conservadores, ao estatuto de visionário, por ter defendido um povo e ter livrado o mundo dos mauzões.

 

Ou eu sou muito estúpido, ou será que afinal os mauzões é que estão a ganhar???

 

Afinal de contas, desde que os aviões embateram no Pentágono e nas Torres Gémeas, quanto dinheiro já se foi na economia Americana? Na economia mundial? E agora, para cereja no topo da pita shoarma, os Estados Unidos adoptam medidas socialistas? Amparam o mercado livre? Não deixam o capitalismo seguir o seu rumo? Mas será que isto é assim tão rebuscado para ser verdade?

Não estamos a assistir ao fim da América meus caros, mas estamos a assistir ao início do declínio do poderio Económico. A América continua e continuará com o seu poderio militar, e tecnológico e mais importante ainda capital humano, mas, como eu sempre disse, a Economia é tudo. 

O pior disto tudo é que continuam várias guerras; não gosto dos mauzões; a Europa nunca mais se chega à frente para tomar o lugar e não há um verdadeiro decoupling que nos vacine contra os calafrios e constipações vindas daquele continente...

Numa semana em que os pontos positivos são o presidente do BCE, e a chanceler Alemã, os verdadeiros tomates do mundo, a história há-de provar a razão aos não intervencionistas.

6 comentários

Comentar post