Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

PSICOLARANJA

O lado paranóico da política

PSICOLARANJA

O lado paranóico da política

- Vai à Midas! - Vai tu!

Tiago Sousa Dias, 07.10.08

 

Ultimamente tenho prestado atenção a um anúncio publicitário na rádio que me tem feito pensar uns 3 minutos todas as manhãs.
De início ouve-se uma travagem brusca. Finda a travagem diz um ao outro: “É pá! Isso é que é travar!”. Retorque o outro ao um: “É, fui á Midas e por € 65 tenho os travões afinados e ainda te fazem um check up.” Ouve-se novamente o outro a perguntar ao um: “Ei! Onde vais” e por fim o um ao outro: “Vou já à Midas mudar as pastilhas.”.
 
Ora, isto é uma mensagem muito profunda de educação ao volante mas ao mesmo tempo um pequeno puzzle que fica ao ouvinte para resolver.
 
Vamos por partes:
 
1-     Ouve-se a travagem. Significa que alguém está a conduzir. Como o um comenta ao outro “Isso é que é travar” significa que o outro é que estava a conduzir. Mas de onde apareceu o um? Ou estava dentro do carro ou numa esplanada como sugere o som ambiente.
2-     Se estava numa esplanada é fantástica a coincidência de estar a passar um amigo. Mas mais fantástica é a velocidade com que este chega perto do amigo para lhe elogiar os travões… e coerente a velocidade com que se põe ao fresco para ir arranjar os seus próprios freios.
3-     Se estava no carro com o outro então a mensagem ainda é mais forte. É que o normal seria terem uma conversa poética sobre a profissão da mãe do condutor que obrigou o outro a comprovar o excelente trabalho da Midas.
 
Ora, o resultado deste anúncio, creio eu, será um estilo completamente novo de abordagem ao próximo em situações de acidente ou quase acidente. Alguns exemplos:
 
a-      Um carro parado no semáforo leva com outro por trás. “Vai à Midas!!!!” “Vai tu!”
b-     Um carro vai a virar à direita e não dá pisca. “Vai à Gilamp” “Vou já!”
c-      Um condutor não se apercebe que vai a passar um peão na passadeira e atropela-o, sai do carro e diz “Cheque mate”
d-     Um indivíduo passa num vermelho: “Vai à multiópticas”
 
O marketing ao volante… Dá que pensar.

7 comentários

Comentar post