Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

PSICOLARANJA

O lado paranóico da política

PSICOLARANJA

O lado paranóico da política

Superleague Formula

Tiago Sousa Dias, 20.10.08

Decorreu este fim de semana mais uma prova do Superleague Formula. Desta vez no autodromo do Estoril.

Para quem não sabe, ainda, o que isto é, trata-se de uma ideia de há vários anos que no corrente foi finalmente levada a cabo. Pega-se nas 3 coisas que o homem mais gosta, mete-se numa Bimbi e temos  mulheres bonitas (1), na grelha de partida a tapar o sol a um piloto dentro do seu carro (2) de 750 Cvs (em tudo semelhante a um F1) que é de uma equipa detida por um clube de futebol (3). Portugal tem o seu representante, o Futebol Clube do Porto. Agora para mais informações vejam este link porque agora vou comentar: http://www.superleagueformula.com/

 

Passei este fim de semana colado ao autódromo. O espectaculo foi viciante e trouxe algumas notas que aqui queria partilhar:

 

1- A organização foi fantástica. Grátis, as entradas permitiam o acesso a todos os locais do autódromo incluíndo as boxes onde milhares de pessoas tiraram fotografias, conviveram com os pilotos, assistiram à reparação do "Al Ain" que havia partido o motor de manhã etc. E o mais incrível? Não houve carjacking e estavam lá 20 camionetas a transportar a claque dos dragões. A organização mostrou, assim, um exemplo de como é possível fazer eventos rentáveis sem se ter que pagar um bilhete de 50€.

2- A dinâmica criada para o fim de semana foi fantástica. Juntaram-se 3 corridas diferentes: o campeonato nacional de resistência, a etapa do Superleague Formula e uma corrida de carros antigos de F1 onde estiveram presentes o Tyrrel, Matra e o John Player Special do Senna. Fantástico.

3- A nível técnico é-me dificil de comentar, mas os comentários do mecânico que há em mim e dentro de qualquer português detectou uma falha. Nos treinos de qualificação de sábado no campeonato de resistência, a Team Vodafone (que conseguiu o 3º melhor tempo), mesmo com um episódio delirante. Quando o carro foi às boxes mudar os pneus para atacar a Pole, a troca foi feita e o Shôr Dias reparou que havia um pneu novinho em folha que ficara no circulo traçado para os pneus novos... 2 minutos depois o Porsche 911 estava a entrar novamente nas boxes. Os dois mecânicos que pareciam saídos da minha "Autoduque" estavam histéricos porque se tinham enganado e meteram um pneu usado da frente, na traseira. Delirante, o carro vinha coxo, inclinado para a Direita.

4- Uma situação muito perigosa aconteceu quando na mudança de um pneu o mecânico escorregou e ficou com a cabeça debaixo do pneu no momento que o sinal verde foi mostrado e a primeira engrenada. Foi a 5 metros de mim e vi o capacete a 5 cms do pneu em rotação máxima. Assustador.

5- O piloto do Liverpool e a tática do Dortmund. O Dortmund decidiu ir em último à troca de pneus, talvez para chegar ao fim e disputar os primeiros lugares com pneus mais frescos. Um flop. Nas últimas 6 voltas o público que estava a vibrar com a corrida deste piloto, ficou desiludido com o facto deste ter perdido uma vantagem de quase 10 segundos para chegar ao fim em 5. Já o piloto do Liverpool apresentou-se com uma condução extremamente agressiva, apaixonante, genial. No final da primeira curva fez 3 ultrapassagens cada uma mais assustadora. Acabou por perder posições talvez pelo facto oposto ao do Dortmund, foi cedo demais às boxes.

 

Já sei... pareço um puto. É verdade, adoro automobilismo e nunca tive a oportunidade de ver uma prova desta natureza em Portugal porque os preços eram exorbitantes. Desta vez só me apetece dizer à organização um "MUITO OBRIGADO".

6 comentários

Comentar post