Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

PSICOLARANJA

O lado paranóico da política

PSICOLARANJA

O lado paranóico da política

A Revelação do Ministro

Luís Nogueira, 28.10.08

Na noite de ontem, o Ministro Augusto Santos Silva revelou que (o desemprego) “é o principal problema para um socialista”. Não contive o riso, confesso.

 

Em 2005 o candidato a Primeiro-Ministro José Sócrates afirmava que a taxa de desemprego, que se cifrava nos 7,1% era bem “a marca de uma governação falhada” e de uma “economia mal conduzida”. Posto isto, Sócrates lá foi eleito e chegados ao mês de Outubro de 2007, a taxa de desemprego já batia nos 8,3%, a mais alta taxa face a Espanha em quase 30 anos. O tempo passou e a taxa de desemprego baixou face a esse máximo histórico. Agora o Governo Socialista aponta para 2009, ano de eleições, uma taxa de desemprego que se situará próxima dos 7,6%. “Governação falhada”? “Economia mal conduzida”? Onde é que já ouvimos falar disto?

 

Augusto Santos Silva diz que Portugal não é um oásis, ou melhor, que não está num casulo, culpando a crise financeira global pelo mais que possível aumento do desemprego em 2009. Mas a responsabilidade é só desta crise? Quem é que não ouviu e resolveu não seguir as propostas de apoio às PMEs por parte do PSD na AR em 2005/06? Sinceramente e ao contrário do Ministro, não creio que os megalómanos investimentos públicos, sejam os salvadores do desemprego entre nós. Os empresários com projectos válidos têm de ser apoiados, ao invés do Estado querer ocupar esse espaço na criação de riqueza e de emprego. E não é com medidas artificiais nos impostos sobre as empresas que vamos lá. Dizem que é tudo uma questão de ideologia. Eu diria mais, que é tudo uma questão de bom senso.  

4 comentários

Comentar post