Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

PSICOLARANJA

O lado paranóico da política

PSICOLARANJA

O lado paranóico da política

Isto não parece mas é perigoso

João Marques, 20.02.09

A propósito deste caso e apesar da tendência automática, especialmente da esquerda (para quem a sociedade é uma pasta e não um conjunto de indivíduos), em considerar, de forma acrítica, qualquer luta contra o capital legítima, lembrei-me que o precedente que se abre com este caso pode ser muito perigoso.

 

O Estado goza hoje, junto da opinião pública, de uma imagem lírica quando confrontada com aquilo que ele verdadeiramente é. 

 

Com os escândalos da "inefável" banca, responsável por tudo o que de mau acontece (esquecem-se que se trata da mesma que tirou milhões de pessoas da pobreza e da mediania), o mal menor que é o Estado (ou não fosse ele a assunção plena, por parte da humanidade, da sua incapacidade de partilhar um planeta em sã convivência), vive hoje num trono de inimputabilidade moral onde reina a dramática hipótese de assistirmos a qualquer acção de intrusão na vida privada sob o pretexto (raras vezes aceitável) de que está em causa a coisa pública e a salubridade do próprio Estado.

 

Não sendo ainda uma conclusão fáctica, é, todavia, uma hipótese cada vez menos remota.

O potencial de credibilidade de que o "Estado" (vulgo governos) se apropriou nos últimos tempos, não tem real correspondência com o estatuto dos homens que o governam.

 

O Estado é falível, os homens que o gerem (sejam eles quem forem) são a garantia disso mesmo e por isso estão limitadas pela lei as suas intervenções no domínio privado, na nossa esfera de actuação.

 

Torna-se num imperativo ético para os políticos, perceberem que não devem esbanjar este "capital" de confiança e avançar com medidas belicistas e demagógicas sobre o último reduto da individualidade humana - a sua privacidade. A lógica não pode ser a do "quem não deve não teme". E isto é algo que, infelizmente, aparenta ser cada vez menos óbvio.

7 comentários

Comentar post