Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

PSICOLARANJA

O lado paranóico da política

PSICOLARANJA

O lado paranóico da política

Qué da justiça?

Tiago Sousa Dias, 21.03.09

 

Estou à espera da continuação da Sentença do Senhor Juiz. Só pode ter sido a primeira parte da sentença.

 

Não quero acreditar que no meu país um homem, pedófilo, violou duas crianças e levou com 1 ano e 8 meses por abuso sexual de menores e três anos por um crime continuado de abuso sexual de menor.

 

Se isto por si só arrepia, veja-se o pior de tudo. A pena é suspensa porque o juiz entendeu que foi uma má fase na vida deste médico. Coitadinho.

 

Que nojo de justiça nós temos. Uma má fase da vida? E que dizer da podridão de vida inteira que estas duas crianças vão ter depois disto?

 

O mundo jurídico, do qual às vezes m´avergonho fazer parte, lá vai tentando explicar que o fim das penas não deve ser retributivo mas deve ser pensado na reintegração social do autor do  crime, forma eufémica de dizer criminoso ou, no caso, pedófilo.

 

Para o lixo com a reintegração, ressocializar um pedófilo que não passa nem um dia na prisão depois de violar 2 crianças? Não obrigado. Sou cada vez mais retributivo e com gosto.

 

VIVA TALIÃO!

1 comentário

Comentar post