Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

PSICOLARANJA

O lado paranóico da política

PSICOLARANJA

O lado paranóico da política

Este é o único voto útil

Margarida Balseiro Lopes, 01.06.09

 

A Marinha Grande voltou, esta semana, a ser palco de um episódio lamentável, envolvendo um candidato do Partido Socialista. Depois do caso Soares que remonta à década de 80, agora o envolvido é Vital Moreira.

 

O candidato socialista afirmou que “o PSD deixou de ser um partido de confiança democrática, porque convive sem qualquer condenação política pública com situações como a do BPN, apesar do escândalo e da vergonha que esse caso significa como negociata indescritível”.
Importa referir que neste caso 1) não houve condenações - as que são feitas em praça pública não contam. 2) Os alegados crimes estão a ser alvo de investigação. 3) Algumas das pessoas envolvidas são filiadas no mesmo partido político, mas não consta, por ora, que o PSD, enquanto partido político, esteja envolvido nesta polémica. O que está em causa é a conduta de alguns dos seus militantes.
Remata Vital Moreira que são os cidadãos portugueses, incluindo os militantes do PSD, que têm o direito de exigir que a sua líder diga finalmente, ao longo de todos estes meses, o que pensa sobre o caso do BPN, em que estão envolvidas pessoas gradas do partido e antigos membros de governos do PSD”.
Se o PSD seguisse esta linha de raciocínio, todos os dias, então, deveria vilmente pedir explicações públicas ao PS, em relação a casos como o Freeport ou Casa Pia. Descansa-me o facto de ser apenas Vital Moreira a desprestigiar a política e a democracia portuguesa. Esteve mal um partido político com a importância do PS em escolher um candidato que provavelmente ainda vive na síndrome do pós-revolução, que não sufragou nem assimilou os valores da Democracia.
A única resposta que pode ser dada a este tipo de obscenidades é nas urnas, no dia 7 de Junho, penalizando este candidato. A acrescer a este facto, o PSD apresenta a votos uma lista de grande qualidade, encabeçada por Paulo Rangel que tem surpreendido tudo e todos nesta campanha, apresentando-se como uma aposta ganha do nosso partido. Por tudo isto, apelo ao voto no PSD. Um voto útil para o Parlamento Europeu, um voto útil para a Democracia Portuguesa. 

14 comentários

Comentar post