Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

PSICOLARANJA

O lado paranóico da política

PSICOLARANJA

O lado paranóico da política

O Cordeirinho virou fantasma...

João Lemos Esteves, 12.06.09

Já todos sabemos que no Domingo anterior, iniciou-se um novo ciclo político. O PS (Partido Sócrates, também chamado por alguns de Partido Socialista) está a definhar. Está a morrer. Dia após dia, prolonga-se e intensifica o seu estado comatoso. Mas, importa fazer referência à outra grande derrotada: a JS.

 

A JSD animou, deu brilho e dinâmica à campanha de Rangel (mesmo quando as estruturas não estavam mobilizadas o suficiente, estavam até - algumas- profundamente descrentes). A iniciativa LIGA-TE À EUROPA foi magnifíca - o melhor desde há muito que uma jota protagoniza em tempo de campanha eleitoral. E a JS? Alguém ouviu falar? Alguém sequer notou a presença dos jovens rosinhas a acompanharem Vital Moreira, a representarem o elo de ligação desta candidatura com a juventude? Não, ninguém os viu. Poequê? Porque simplesmente faltaram à chamada. Porque a JS é, hoje, politicamente irrelevante. Está votada ao desprezo. Até do próprio partido. 

 

E a culpa, para além do eucalipto Sócrates (espécie rara que apareceu em Portugal, para mal de todos nós), só pode ser atribuída à própria JS e aos seus dirigentes. 

Os últimos secretários-gerais, com especial relevo o último, Pedro Nuno Santos, utilizam a estrutura para progredirem no partido, para alcançar visibilidade mediática. Confundem interesse pessoal com interesse político da jota: daí que só falem , de dia até à noite (e até quando sonham) do casamento entre homossexuais, liberalização das drogas e cantam a internacional socialista nos congressos (prática que o PS já abandonou há anos). 

Há um temor reverencial na JS em relação ao líder do PS e a sua estratégia, que leva a que foquem o seu discurso e a sua acção em temas que são de menor importância para a governação e que não conflituam com a posição do Partido. 

 

A JS é uma estrutura amorfa, parada, semi-morta. Vejam o caso do actual presidente: Duarte Cordeiro. Independemente das opiniões que possamos ter sobre o seu talento político(e, que no meu caso, é muito desfavorável), Cordeiro é um comissário do PS (mais grave- do Governo) que  está a orientar a juventude pelos caminhos virtuosos do amor e respeito ilimitado ao Querido Líder(Sócrates). Toda a gente sabe da ligação política  muito próxima que tem com Laurentino Dias (Ministro do Desporto e Juventude). Aliás, foi com o auxílio precioso do Ministro que Cordeiro ganhou visibilidade política. Note-se que o Cordeirinho desde que é presidente da JS virou fantasma, é invísivel, ninguem o vê, ninguém o ouve...Deve estar a meditar qual a próxima causa do BE que a JS vai abraçar...Enfim...

 

Dentro do PS; que nos últimos anos mostrou ter uma máquina muito bem organizada, a JS é politicamente a maior nódoa... uma autêntica banhada!  

3 comentários

Comentar post