Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

PSICOLARANJA

O lado paranóico da política

PSICOLARANJA

O lado paranóico da política

Sócrates e o querido mês de Agosto...

André S. Machado, 12.08.09

 

Todos os anos, Agosto é o mês da chamada "silly season", em que a política passa mais ao lado dos portugueses, que gozam as suas merecidas férias e afluem às suas terras natais, enquanto Inglaterra se instala no Algarve, rebaptizado "Allgarve", pelo sempre bem-humurado ex-ministro Manuel Pinho.

 

Este ano a história repete-se, mas há algo de diferente que, no entanto, nos mostra mais do mesmo...

Os portugueses descansam, mas há uma máquina que não pára: O Partido Socialista, que vai gerindo o Governo através do Largo do Rato, mais preocupado que está com o dia 27 de Setembro, vai adjudicando obras de milhares de milhões de euros e vai nomeando como se não houvesse amanhã. É quase que um seguro de vida: Podemos perder, existe até uma forte hipótese de suceder, pelo que vamos meter pessoal nos institutos, empresas públicas, etc.

 

Notícias como esta e esta são preocupantes... Então as obras, muitas desnecessárias, são adjudicadas por x milhões de euros e, passados meses, já os custos derrapam em dezenas de milhões? Como é que se admite que haja agravamentos de quase 120%? É que o mais engraçado, sem ter graça nenhuma, é que se tratam de obras que nem estão no terreno, ainda. Imagine-se no fim, quantos milhões a mais não estarão perdidos por aí!

 

Situações como estas têm de ser fiscalizadas e severamente punidas! Não se entende que numa democracia adulta como a nossa, continuem a existir abusos descarados como estes.

Em nome da credibilidade da política e dos políticos, algo tem de mudar radicalmente.

 

Sócrates, neste seu querido mês de Agosto, escreve que os portugueses estão perante uma "escolha decisiva", e sublinha a atitude na governação... Não posso estar mais de acordo! Atitudes como as do Governo que lidera são bem o exemplo de uma péssima atitude na governação.

A "escolha decisiva" está próxima... Veremos o resultado desta política de palavras versus actos.

2 comentários

Comentar post