Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

PSICOLARANJA

O lado paranóico da política

PSICOLARANJA

O lado paranóico da política

Não Havia Necessidade!

Paulo Colaço, 10.10.06

Um artigo de Inês Aguiar Branco
 
Cavaco Silva recomendou, e bem, no discurso de tomada de posse do novo Procurador-geral da República, “discrição na acção e visibilidade nos resultados”.

Ou eu me engano muito ou o recado também foi direitinho para Sócrates que qual “animal feroz” se atreveu a ir até à Madeira desafiar Alberto João e assim afirmar a sua masculinidade/autoridade.

O líder do PS e também primeiro ministro tinha obrigação de saber em que trabalhos se estava a meter ao colocar-se na” boca do lobo”… como diz o ditado quem vai à guerra dá e leva… A troca de piropos que se adivinha não tardará e será esclarecedora… È caso para dizer, não havia necessidade! …a menos que fosse isso mesmo que Sócrates pretendia para entreter o povo descontente com as suas politicas…

2 comentários

Comentar post