Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

PSICOLARANJA

O lado paranóico da política

PSICOLARANJA

O lado paranóico da política

Mas quem é Aguiar Branco?

Diogo Agostinho, 05.03.10

 

Ontem no debate entre dois dos quatro candidatos à liderança do PSD, assiste a um ataque feroz de Aguiar Branco a Paulo Rangel. Um ataque não às suas ideias, mas ao seu tempo de militância.

 

Mas quem é Aguiar Branco para atacar militantes pelos anos de filiação? Quem é este senhor? Há está há 30 anos do Partido. É um facto, e as grandes provas de capacidade de trabalho que apontou no debate foram: Ministro da Justiça e Líder Parlamentar. Bravo, um CV de encher o olho. Mas esperem, Ministro da Justiça durante o Governo de Pedro Santana Lopes. Pois, o tal que durou 4 meses. E é líder parlamentar, bem desde Novembro? Fantástico. Tudo junto nem um ano dá.

 

Acho que não é este o caminho. Devemos ser um Partido aberto, congregador, receptivo a novos militantes. E que medo é este de os novos militantes não assumirem lugares de relevo quando chegam? Se as pessoas demonstram capacidade e qualidade eu quero tê-los em cargos de relevo. Não vou pelo critério da antiguidade.

 

Também não gostei do debate, nem da prestação de Rangel. Poderia e deveria ter feito muito mais. Mas, acho que Aguiar Branco tem que perceber uma coisa, o carisma não se adquire atacando os adversários ferozmente. Alma e chama de líder não aparece milagrosamente interrompendo, provocando ou diminuindo os adversários. Carisma, ou se tem ou não se tem...e de facto, com este discurso, nem para o que se propõe alcançar (unir) está capacitado...

10 comentários

Comentar post