Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

PSICOLARANJA

O lado paranóico da política

PSICOLARANJA

O lado paranóico da política

Coisas que deixam o JFD de boca aberta (5)

jfd, 25.12.10

Será legal?

Talvez.

Moral?

Não me parece...

É esperta esta empresa de nome Sonae :P

 

 

 

Porto, 25 dez (Lusa) -- A Popota e a Leopoldina, que já angariaram mais de cinco milhões de euros, são acusadas de fazer solidariedade com o dinheiro dos outros e a Sonae admite deduzir donativos das campanhas respeitando a Lei do Mecenato.

Uma denúncia a circular na Internet acusa a Sonae de "fazer caridade com o dinheiro dos outros", referindo que os donativos das campanhas de solidariedade da Modelo (Popota), do Continente (Leopoldina) e da Worten (Arredonda) são deduzidos em impostos pela empresa, que admite fazê-lo nos casos em que há desenvolvimento de produto.

Contactada pela Lusa, a Sonae esclareceu que "o tratamento fiscal das campanhas desenvolvidas pela Sonae é exatamente o que consta na lei, variando consoante a iniciativa", sendo que "quando uma empresa é um mero intermediário no apoio os montantes doados não são deduzidos em sede de imposto".

20 comentários

Comentar post

Pág. 1/2