Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

PSICOLARANJA

O lado paranóico da política

PSICOLARANJA

O lado paranóico da política

III Edição PSICOAWARDS

Rui C Pinto, 02.03.11

 

 

Hoje, o Psicolaranja cumpre a tradição de avaliar o ano anterior premiando os seus momentos e actores mais marcantes. Este ano, o desafio foi lançado subordinado a seis categorias, englobando em cada uma delas temas e personalidades nacionais e internacionais. É com enorme prazer que apresentamos os seis galardoados do ano, na expectativa da crítica de todos os psico-amigos e psico-comentadores. Juntem-se a nós nesta celebração do ano de 2010.

 

Manuela Ferreira Leite – viu em 2010 o país político dar razão às suas previsões económicas e análise política na campanha eleitoral de 2009. 

2010 fica marcado como o ano em que o homem criou a vida – Craig Venter, cientista norte-americano, construiu uma célula viva totalmente sintética.

Ricardo Rodrigues proporcionou o momento mais idiota do ano ao roubar os gravadores de jornalistas da Sábado durante uma entrevista.

José Sócrates aldrabou os portugueses apresentando o TGV como solução para a crise.

A entrevista censurada de Mário Crespo – fez correr tanta tinta...

Esta categoria viu dois azedos vencedores: Rui Pedro Soares, fica para a história como o boy mais mediático do governo Sócrates, e José Sócrates, o “untouchable” que se tornou “touchable” como consequência da realidade amarga a que nos trouxe os seus seis anos de governação.

 

Estes prémios sintetizam o ano de 2010 aos olhos dos psicóticos desta casa. E tu? O que achas? Deixa o teu comentário!

 

A Comissão Organizadora dos Psicoawards 2010,

Paulo Pinheiro e Rui Costa Pinto

 

31 comentários

Comentar post