Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

PSICOLARANJA

O lado paranóico da política

PSICOLARANJA

O lado paranóico da política

Comunismo do Século XXI

Bruno Ribeiro, 07.01.08

O Natal é sempre uma altura de dar. E este ano, os moradores dos bairros sociais camarários de Almada tiveram uma bela prenda no sapatinho. O problema deles começa por o sapatinho não estar junto à chaminé (porque eles não têm lareira) mas sim junto aos buracos provocados pela humidade.

A Câmara Municipal de Almada (CMA) resolveu dar-lhes, como prenda de Natal, um aumento de rendas para 2008. Até aqui tudo bem, uma vez que é normal os preços sofrerem aumentos de ano para ano. E, neste caso, as rendas até nem eram revistas há alguns anos. O problema é que qualquer senhorio tem a obrigação de, para aumentar as rendas, zelar pela manutenção das habitações dos seus inquilinos. Mas este senhorio não faz obras desde que as casas foram construídas há 30/40 anos...

E um “senhorio” destes ainda deverá ter mais presente essa preocupação. Senão vejamos:

- Trata-se de um órgão do Poder Local, logo deve dar o exemplo;
- Trata-se de uma autarquia que lançou recentemente uma campanha (com publicidade exterior e cartas a todos os proprietários do concelho) apelando às pessoas para que façam obras de manutenção nos seus edifícios de 8 em 8 anos;
- Trata-se de uma maioria comunista, os tais que defendem os oprimidos e os necessitados;
- Trata-se de um Executivo que tem feito gala de ter as suas contas entre as mais saudáveis de todas as autarquias do país.

É caso para dizer: olha para o que digo e não olhes para o que eu faço.

16 comentários

Comentar post

Pág. 1/2