Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

PSICOLARANJA

O lado paranóico da política

PSICOLARANJA

O lado paranóico da política

Ainda o voto emigrante

Rui C Pinto, 16.06.11

No início da polémica, fui um pouco cauteloso quanto à condenação do PS pela polémica levantada em torno dos votos do Rio de Janeiro. Essa cautela foi motivada, evidentemente, com a total legitimidade de um partido político denunciar ilegalidades num processo eleitoral. Julgo que seria absolutamente legítima a posição do Partido Socialista caso sentisse que as irregularidades detectadas punham em causa a representatividade dos eleitores. Cacique é cacique, meus amigos, seja no PS ou no PSD, e é condenável e merece ser combatido com todas as forças. 

 

Porém, sabe-se agora que a polémica foi levantada em torno de cerca de 100 votos, cuja expressão nos resultados finais é insignificante, tanto mais que o PSD elege os dois deputados pelo círculo eleitoral fora da Europa com 55% contra 18% do PS. Esta é, aliás, a posição de António José Seguro, candidato a Secretário Geral do Partido Socialista. Seguro, que está contra a apresentação de um recurso por parte do PS, vai mais longe:

"O PS deve contribuir para que a Assembleia da República inicie o mais  brevemente a nova legislatura. O país tem a ganhar com essa decisão"

Ontem, à saída da reunião com o Presidente, Francisco Assis também demonstrou vontade em colocar um ponto final na polémica:

"Vamos apresentar um protesto junto da mesa da assembleia eleitoral, mas já anunciámos a intenção de não avançar com nenhum recurso para o Tribunal Constitucional"

É portanto, evidente, que nem todo o Partido Socialista valoriza esta contenda. Antes pelo contrário. Há um Partido Socialista que considera relevante contribuir para que a Assembléia da República possa iniciar trabalhos quanto antes. Resta portanto alguns membros da Comissão Política do Partido que continuam a apostar numa postura de guerrilha, que já todos julgávamos ter sido derrotada no dia 5 de Junho. Resta esperar que o próximo Secretário Geral do Partido Socialista se saiba desfazer deste Lellos-órfãos-socráticos que circulam pelo Rato... 

13 comentários

Comentar post