Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

PSICOLARANJA

O lado paranóico da política

PSICOLARANJA

O lado paranóico da política

Liberdade só de alguns é Ditadura

Matilde Carvalho, 19.04.20
O dia 25 de Abril é o dia em que celebramos a liberdade. Mas fará sentido celebrar a nossa liberdade quando não a temos? Pelo visto, para o parlamento, faz, pois aprovou a sua comemoração. Afinal, será que somos livres neste longo e difícil período?

Os nossos representantes acham que é fundamental comemorar este dia. Mas, o evento é necessário e imprescindível para Portugal? É uma necessidade básica e essencial para os portugueses? Creio que não.

Ver os nossos representantes desrespeitarem o povo português e as pessoas que os elegeram foi algo que nunca pensei ver! Acho uma hipocrisia tremenda de todos os que tiveram responsabilidade na proposta, e ainda mais dos que a deixaram ir para a frente. 

Impuseram-me estado de emergência, a mim e a todos os portugueses. Criticam todos os que não o cumprem. Souberam pedir às pessoas para ficarem em casa, impuseram que os portugueses só saíssem de casa para fazer o essencial e o necessário. Literalmente os portugueses ficaram com a sua vida em suspenso para um bem comum, para o bem de todos nós. 

Vamos celebrar a liberdade quando existem pessoas neste país que não se podem despedir dos seus entes queridos? Vamos comemorar o 25 de Abril quando estamos no 3º estado de emergência? Vamos celebrar a liberdade quando as nossas crianças e jovens não podem ir à escola? Vamos comemorar a liberdade quando nem um abraço, um gesto tão simples, podemos dar? Vamos comemorar o 25 de Abril por todos aqueles que deixaram de fazer o que mais gostavam e por todos os que deixaram de assinalar as datas mais importantes das suas vidas? Vamos celebrar a liberdade quando estamos impedidos de sair de casa e muitos estão sozinhos? Que liberdade é esta que estamos a comemorar?!

As figuras de Estado e todos os demais tem a obrigação de cumprir o estado de emergência, assim como o pediram a todos nós. Não o fazer é uma traição. E é - pior do que tudo - um mau exemplo. 

Quando a pandemia chegou a Portugal, começou a circular uma frase muito clara: “Aos vossos avós pediram para ir para a guerra; a vocês pedem-vos para ficar em casa”. Infelizmente, nem todos a perceberam. Vamos ver se percebem esta: “Se o Papa celebrou a Páscoa sozinho, por que não celebram este dia sozinhos?”

Se todos formos responsáveis e cumprirmos o nosso dever, talvez possamos celebrar à Liberdade... novamente em liberdade.

2 comentários

Comentar post